Pentecostes, vencendo o medo

0

Pregador: Gustavo Lucena

É bom nos encontrarmos, é bom fazermos essa experiência com a pessoa do Espírito Santo. Temos como tema esse ano  “pentecostes vencendo os medos”.

Existem inúmeros medos. Mas que medo é esse em lidar diante de uma situação de conflito?É um medo que te alerta. Se você tem medo de um cachorro você nunca vai passar a mão na cabeça dele. Você fica em estado de alerta. Mas tem aqueles medos que nos paralisam. Eu repito, que medo que você tem hoje? Quais medos você traz em seu coração nessa madrugada? Repito, existem medos que nos alertam, e medos que nos paralisam, nos deixam estáticos, nós não nos mexemos. Ele consome nossa alma.

Os discípulos estavam com medo dos judeus e tinham trancado todas as portas. Que medo era esse que eles estavam dos judeus? O medo era porque os judeus queriam também exterminá-los, matá-los assim como haviam matado Jesus e o que eles trancaram as portas. Paralisou ou não os discípulos? Sim! Eles estavam paralisados com medo de uma situação que estava pondo em risco a vida deles e dos seus.

A primeira atitude deles foi trancar as portas e é assim que nós fazemos quando estamos com medo do futuro, de prosseguir em um relacionamento, medo das situações que estão se lançando sobre nossa vida, medo das conclusões que temos em nossa cabeça sobre nosso futuro, o futuro de sua família, o futuro dos seus e dos que você ama, as suas necessidades e questões profissionais…chega uma hora que você se fecha para uma oportunidade, porque o sentimento que você tem no coração é um sentimento de medo, e isso não foi o demônio que plantou isso no seu coração. O demônio não estava com os discípulos  para lançar sobre eles o medo, de forma nenhuma! Isso é um sentimento humano, é um sentimento que invade a alma daqueles que não tem segurança.

Muitas vezes num país em crise como o nosso, as situações que vão se constituindo na nossa vida, na sua casa, as dificuldades que você tem enfrentado nos últimos dias, a sua alma se fecha e se torna um território esvaziado da confiança.A sua alma fica vazia.

As almas daqueles discípulos estavam vazias porque quem eles tinham colocado a sua confiança  com base na sua projeção humana, que era Jesus, de ser apenas um solucionador de problemas políticos daquela região, da cidade, da crise, das situações com o sacerdote e com o imperador, tinha morrido. A alma deles tinha se esvaziado e o medo foi a característica encontrada para classificar uma alma e um coração que estavam inseguros.

Em quem eles iam pôr a confiança? A Sagrada Escritura é cheia de símbolos e fala muito ao nosso coração.  Perceba que muitas vezes usamos de forma muito correta a ideia de que Jesus, como ele é, limita muitas vezes a ação dele em relação a sua decisão, mas nesse momento, Jesus invadiu o lugar onde os discípulos estavam. Jesus não derrubou as portas, não quebrou as paredes, não caiu por cima do telhado…ele invadiu com seu poder.

Que poder foi esse que Jesus usou para invadir aquele lugar? A sua força, a sua graça.

A graça de Jesus não é violenta, não constrange, não mede com nossa força humana, é incomparável. A graça do senhor tem uma força e uma potência que ultrapassa nossa lógica e nosso entendimento. Jesus ultrapassou aquelas paredes, invadiu de forma nova aquele lugar. A força que fez com Jesus ultrapassasse as paredes e invadisse as almas que estavam trancafiadas no medo foi a força da paz. A força de seu Espírito, por isso te digo que não há alma insegura, não há medo tão potente que se paralise diante da graça de Deus.

Os corações vazios e almas vazias n resistem diante do Senhor, porque o Senhor não permite que os seus, padeçam sobre a insegurança do medo. O senhor não permitirá que você viva sobre a sentença do medo, desse pânico que te paralisa, porque o Senhor te deu o Espírito Santo.

O senhor não te dá hoje o Espírito Santo. Ele já te deu. Desde o dia que você foi batizado, dentro de você existe a graça do Espírito Santo. Se essa graça não foi mexida, vivida e experimentada, ela está ai guardada; não foi invalidada; não retiraram dos seus corações essa graça. Por isso, não existe coração e alma fechada que Deus não possa entrar. Deus entra através da sua graça , em todos os corações mesmo daqueles que rejeitam a graça de Dele.

Transcrita por: Karla Costa

Compartilhe.

Deixe seu comentário