Novena em Honra ao Espírito Santo – 7º dia

0

SÉTIMO DIA

Oração inicial

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da Terra!

Oremos: Deus que instruístes os corações dos Vossos fiéis, com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de Suas consolações, por Cristo Senhor Nosso. Amém.

Meditação

Oração antes da meditação
Ó Divino Espírito, que pela Igreja sois chamado Criador, não somente porque és em relação a nós, criaturas; mas também, porque movendo nas nossas almas, santos pensamentos e afetos, criais em nós aquela santidade que é obra Vossa! Venha também sobre nós a Vossa benéfica virtude, e enquanto nós Vos honrarmos com este devoto exercício, digne-se a visitar com a Tua Divina Luz a nossa mente, e com Tua Suprema Graça o nosso coração, para que as nossas orações subam agradáveis a Vós, e do Céu, desça sobre nós a abundância de Vossas divinas misericórdias. Amém.

Oh, Divino Paráclito! És o Santificador das almas
Se o Criador não quisesse elevar a alma humana à vida sobrenatural, renovando a sua imagem e soprando sobre ela o Hálito Divino, estaríamos perdidos. Quando Deus se comunica com a criatura, soprando sobre ela, dá-lhe sempre espírito, vida, graça, amor, melhor dizendo, dá-lhe a Si mesmo. Uma criatura que possui o Espírito de Deus, certamente não pode viver apenas segundo as razões da natureza terrena, que quase sempre se opõem à graça divina que deseja nos elevar à participação da natureza divina.

Mas quem dará a uma criatura da terra, ajuda e força para viver segundo a sublime vocação de um ser divinizado? Este milagre é obra do Divino Espírito Santo, que é o Santificador das almas; o qual com força e suavidade conduz as almas ao santo viver, a que nós chamamos vida sobrenatural, que consiste não só em observar os mandamentos da lei de Deus, mas em dirigir a Ele sempre, todo o nosso ser, nosso querer, nosso fazer e sofrer, vivendo assim, unicamente para Ele.

O nome do Santificador das almas é dado ao Espírito Santo na Divina Escritura, para indicar que Ele é princípio e fonte de toda santidade, dEle vem as graças, as luzes, os confortos, e ajuda para nossa santificação. É de fato Ele que ilumina o pecador no seu estado de perigo, acorda-o do sono da morte, inspira-o no desejo de voltar para Deus, ajuda-o a curar o próprio coração daquele tríplice germe do mal, que consiste no orgulho, na sensualidade e na avareza. É Ele quem o faz olhar a doçura da virtude, a felicidade da paz e as consolações do divino amor. Reforma nosso interior, reprime cativas inspirações, mostrando a preciosidade dos sofrimentos e o prêmio das boas obras; Ele completa em nós a obra admirável de Deus, comunicando virtudes santificadoras as nossas ações.

Na verdade, o Divino Espírito, cumpre para conosco aquela promessa da Sagrada Escritura: Vos darei um coração novo e um espírito novo. Vos tirarei da vossa sepultura, (isto é, do mortífero estado da culpa), vos darei o meu Espírito e viverei. Eu disse, eu farei (Ez 37). Que mais poderia prometer o Senhor de tão consolador?

Momento para meditação pessoal

Oração
Ó meu Deus, considerando todas as obras do Vosso Amor, me dou conta que sempre são mais admiráveis do que todos os prodígios. O homem criado por Vós, vem elevado a um estado de excelência quase divina e pouco menor do que os anjos. Ó Deus, o homem pecou, perdeu o Espírito Santo, e se fez escravo de Lúcifer. Mas Vossa mão veio sobre o homem caído e o levantou do antigo terror. Para levantar o homem, o Divino Verbo se abaixou, até vestir a nossa natureza. Fostes ao patíbulo, e roubastes e satanás o poderio sobre os homens, que foram resgatados pelo sangue de Deus, feitos homens novos pelo Espírito Santo, que os enriquece de dons e graças, santifica-os abraça-os… Meu Deus!

E saber que esta maravilha de amor realizastes por nós e em nós, também por mim e em mim. Como farei para amar-Vos e não pensar senão em Vós, Ó Espírito Santo de Amor. Perdoai a mim, perdoai a todos os cristãos pela ingratidão de Vos termos esquecido e de agora em diante, Ó Divino Espírito, nos unirmos para glorificar-Vos e honrar-Vos, não como mereceis, porque é impossível, mas da melhor maneira que pudermos fazer.

Oração Final

Ó prometido e suspirado Consolador, Espírito Santo, procedente do Pai e do Filho, que escutando a unânime oração dos discípulos do Salvador, fraternalmente reunidos no Cenáculo, descestes para consolar e santificar a Igreja nascente; Sede propício às nossas súplicas, reacendei o Vosso Divino Fogo nos corações dos homens. Fazei resplandecer a Vossa luz até os confins da Terra; chamai novamente ao seio da Mãe Igreja Romana todas as Igrejas separadas.

Ó Espírito Santo, que sois o Amor, piedade de tanta mediocridade e de tantas almas que se perdem! Fazei com que rapidamente aconteça aquilo que Davi profetizava dizendo: “Mandai o Teu Espírito”. Fazei-nos novas criaturas, e assim renovareis a face da Terra. A partir desta consoladora profecia, unidos em oração, como nos ensina a Igreja, com plena confiança repitamos: Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da Terra!

Rezar as seguintes orações:
Pai Nosso
Ave Maria
Glória ao Pai
Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Que o Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna. Amém.

Compartilhe.

Deixe seu comentário